• Articulação e Monitoramento ONIP para Implantação da Agenda de Competitividade (2011)

    O projeto é fundamental para que nós possamos levar ao governo, de forma organizada, as sugestões de consenso dos diversos atores envolvidos no setor de óleo e gás no Brasil.  Para tanto, a estruturação do Núcleo precisava contemplar, de um lado, a multiplicidade de visões quanto aos temas e, de outro, ter uma sustentação metodológica e teórica que permitisse o desenvolvimento dos trabalhos e geração das propostas.  Esta responsabilidade ficou a cargo da Macroplan, que soube perceber o ambiente e aplicar uma metodologia, com a necessária flexibilidade, que permitiu a implantação do Núcleo considerando a diversidade dos interesses envolvidos.

     

    Bruno Musso - Superintendente da ONIP

    Desafio

    Agilizar a implantação da Agenda de Competitividade para a Cadeia Produtiva de Óleo & Gás do Brasil, lançada em agosto de 2010, por meio de ações articuladas com os principais stakeholders do setor


    Como Contribuímos

    > Mapeamento dos principais stakeholders do setor de Óleo & Gás (O&G), que influenciam de forma relevante sua atuação, funcionamento e evolução.

    > Identificação, caracterização, análise e avaliação no setor das influências mais significativas (positivas ou negativas) de seus principais stakeholders.

    > Análise e organização das atividades dos programas de trabalho para a implantação das ações integrantes da Agenda de Competitividade.

    > Formulação de estratégias e programas para o engajamento efetivo dos stakeholders mais relevantes na implantação de políticas e ações da Agenda de Competitividade.

    > Elaboração de modelos de monitoramento.

     

    Resultados

    > Agilidade no processo decisório, por meio da disponibilização de informações sintéticas, tempestivas e confiáveis para tomada de decisão.

    > Rápida adoção de medidas de  gestão, com base no monitoramento sistemático da execução das ações

    > Aumento da velocidade na identificação de restrições e na mobilização de instituições e pessoas para sua superação.

    > Maior responsabilização e comprometimento com os prazos e resultados.

    > Melhoria do fluxo de informação entre os diversos interlocutores envolvidos com as ações.