Macroplan na mídia

Crise pode fazer o Rio retroceder em ranking de melhores Estados

Compartilhe
O Rio de Janeiro corre o risco de desperdiçar avanços sociais e econômicos da última década, segundo estudo elaborado pela consultoria Macroplan. De acordo o Índice dos Desafios da Gestão Estadual (IDGE), a nota fluminense passou de 0,596 para 0,752 entre 2005 e 2015 ? em uma escala que vai se 0 a 1. O movimento foi possível graças a avanços em áreas como segurança pública e desenvolvimento econômico, hoje ameaçadas. De acordo com o levantamento, o estado está em 6º no ranking de 27 unidades da federação – uma colocação a mais que em 2005.O maior salto do estado foi registrado justamente na área de segurança pública – cuja crise já se reflete na economia da região. Em 2005, o estado amargava a 22ª posição no ranking, com nota 0,576. Em 2014, saltou para o 8º lugar, com índice de 0,707 e, em 2015, alcançou a 3ª colocação, com o indicador em 0,813. Mas os dados preliminares de 2016 e 2017 já mostram que houve retrocesso, afirma Gustavo Morelli, diretor da Macroplan e responsável pelo estudo.

“O maior avanço do Rio na década foi no setor de segurança (segundo o IDGE). E a segurança é onde a gente vai piorar nos próximos anos. Os números de 2016 e 2017 já mostram isso. O cenário ficou mais adverso. Vai se encerrando esse ciclo, e as crises econômica e política em conjunto trazem impacto sobre a situação do estado”, afirma o especialista.

 

 

Adicionar comentárioO seu e-mail não será publicado